Down Under é tocada por orquestra e didgeridoo em memorial de ex-primeiro-ministro australiano

O músico indígena William Barton apresentou uma tocante performance do sucesso do Men at Work, Down Under, misturando o didgeridoo com música clássica, com a ajuda da Orquestra Sinfônica de Sydney.

O músico de 38 anos tocou a popular música no final do memorial do ex-primeiro-ministro Bob Hawke, realizado na sexta-feira. Barton é um dos principais artista do didgeridoo, sendo que esta performance aconteceu apenas dias depois da despedida pública do poeta Les Murray.

O líder do Men at Work, Colin Hay, elogiou a colaboração entre Barton e a Orquestra Sinfônica de Sydney. O cantor e compositor, que divide seu tempo entre Austrália e Estados Unidos, disse que a performance coube perfeitamente na homenagem ao primeiro ministro, que fez tanto pela cultura australiana.

“Eu me sinto muito honrado em saber que Down Under foi tocada no memorial de um grande homem, especialmente incorporando o didgeridoo” – ele disse. “É provavelmente a maneira como a música deveria ser ouvida”.

“Eu senti muita esperança e positividade quando Bob Hawke foi eleito. Era alguém que conhecia as ruas, mas também poderia alcançar os lugares mais altos – e mover montanhas – para conquistar coisas melhores para todas as pessoas. Conseguiu rapidamente traçar os aspectos sociais, culturais e a evolução econômica de um país que tinha potencial de ser mais bem sucedido, em sociedade aberta com o mundo.”

“Não se fazem mais pessoas como ele”.

Down Under, lançada em 1980 e novamente em 1981, foi a música que ajudou o Men at Work a ganhar o mundo, liderando as paradas de sucesso na Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos. Em 2009, o solo de flauta da música foi tema de uma ação judicial muito noticiada.

Barton disse que espera que sua performance ajuda na “despedida do espírito [de Hawke]”.

“Como um artista do norte de Queensland, eu fiquei orgulhoso e honrado de participar do legado do nosso ex-primeiro-ministro e do que ele conquistou em vida” – ele disse. “Uma coisa importante para um músico é retribuir. Bob Hawke retribuiu como primeiro-ministro. Hoje, foi uma mistura disso”.

O músico começou a aprender a tocar o didgeridoo há mais de duas décadas em Mount Isa, Queensland. Ele já fazia turnês internacionais aos 15 anos e em 2012 recebeu um prêmio da ARIA pelo melhor álbum clássico com seu trabalho Songs of Sea and Sky.

Fonte: The Sydney Morning Herald